tratamento

Para um diagnóstico e tratamento adequados, sempre procure um neurologista.

O mais importante é saber que existe mais de um tipo de tratamento para a Esclerose Múltipla atualmente, a depender da condição da doença e estilo de vida de cada paciente.

Conversar com o médico neurologista é o mais recomendado para entender qual o tratamento que mais se encaixa na vida de cada paciente. Levar em consideração o estilo de vida atual (ex: tipo de trabalho, frequência de viagens, quanto tempo cada tratamento ocupa no dia-a-dia, entre outros), os sonhos (gravidez, mudança de país...) e os possíveis efeitos colaterais de cada medicação faz todo sentido nesse momento.

aguardando-vez-hospital

Tratar a Esclerose Múltipla1 é um processo contínuo, que começa com os primeiros sintomas e continua com o curso da doença. Nunca é cedo ou tarde demais para buscar um tratamento de qualidade, abrangente e multidisciplinar.

Uma doença complexa requer uma abordagem complexa.2 Como ainda não foi descoberta a cura para a Esclerose Múltipla, é necessário buscar estratégias que ajudem a modificar ou atrasar o curso da doença, diminuir os surtos, lidar com os sintomas e melhorar a qualidade de vida, a segurança e a saúde emocional do paciente.

Esse tratamento envolve também outras especialidades que, juntas, ajudam o paciente a lidar com a doença e seus sintomas, para que ele possa ter uma vida independente, confortável, saudável e com todo bem estar.

Saiba mais sobre tratamentos e cuidados multidisciplinares aqui.

Para buscar apoio psicológico, acesse a página da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla dedicada a isso, clicando aqui ou ainda encontre outras associações de pacientes aqui.

medicação
medicamentos

A maioria dos medicamentos3 disponíveis para EM tem a função de reduzir a atividade inflamatória e a agressão à mielina, diminuindo a intensidade e a frequência dos surtos e reduzindo as sequelas durante a vida do paciente, melhorando sua qualidade de vida.

Atualmente, todos os medicamento disponíveis têm características imunossupressoras, que reduzem a atividade ou eficiência do sistema imunológico. Para o tratamento dos surtos agudos de sintomas da EM são utilizados os corticoides ou a transfusão de plasma (plasmaférese).4

Esses medicamentos devem ser indicados pelo médico neurologista, de acordo com o diagnóstico do paciente.

Para saber mais acesse aqui

nutricao
nutrição

Pessoas com algum distúrbio crônico precisam ter um cuidado especial com a saúde. E esses cuidados incluem uma dieta bem balanceada.5 Embora não exista uma dieta especial para a EM, o que e como comer podem fazer uma grande diferença no nível de energia, na função da bexiga e do intestino e na saúde em geral.

Especialistas recomendam que as pessoas com EM cumpram as mesmas recomendações de dieta pobre em gorduras e fibras da American Heart Association e da American Cancer Society para a população em geral.6

psicologo
psicologia / terapia

A terapia tem um papel importante no cuidado da EM.

Além dos sintomas emocionais7 causados pela doença, a EM afeta a vida do paciente em todos os sentidos, incluindo a maneira como ele se vê após o diagnóstico e sua relação com a família e a comunidade.

Portanto, é muito importante que o paciente de EM, bem como a sua família, tenham acesso a tratamento com psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais8, treinados para diagnosticar e tratar as condições de saúde mental.

Seja qual for a terapia, ela é uma poderosa ferramenta para ajudar o paciente a lidar com as emoções que surgem em todas as fases da EM, desde o diagnóstico até os estágios posteriores da doença. E também pode ser útil para o paciente se sentir seguro em compartilhar informações sobre seu diagnóstico com amigos e familiares e lidar com as relações pessoais.8

reabilitacao

reabilitação

A reabilitação melhora a saúde, o bem-estar e o condicionamento físico do paciente com EM e é muito recomendada quando alguns dos sintomas9, 10 da doença começam a interferir nas atividades cotidianas.

Dependendo desse sintomas, são indicados diferentes profissionais:

Fisioterapia

A fisioterapia11 é um tratamento muito indicado aos portadores de EM para controlar alguns sintomas da doença, com ênfase na caminhada e mobilidade,11, 12 força,14, 15 equilíbrio,16, 17 fadiga18, 19 e dor.20, 21

Além de um programa de exercícios no treinamento de marcha, ela também treina o paciente a usar auxiliares de mobilidade, como bengalas, muletas, scooters e cadeiras de rodas, entre outros.

O principal objetivo da fisioterapia11 é garantir a segurança do paciente para que ele alcance e mantenha seu condicionamento físico, evitando a fraqueza muscular por falta de mobilidade e contraturas musculares relacionadas à espasticidade.22, 23 A fisioterapia também pode incluir exercícios do assoalho pélvico para ajudar nos problemas da bexiga.24

Terapia ocupacional

A terapia ocupacional (TO)11 aumenta a independência, produtividade e segurança em todas as atividades relacionadas a cuidados pessoais, lazer e à vida profissional do paciente.

Para isso, as TOs fornecem treinamento em técnicas de conservação de energia e o uso de ferramentas e de dispositivos para simplificar as tarefas em casa e no trabalho, com modificações estratégicas nesses locais para garantir acessibilidade, segurança e conveniência. Além disso, os terapeutas ocupacionais também avaliam e tratam problemas com o pensamento e a memória.11

Reabilitação cognitiva

A Reabilitação Cognitiva11 tem diferentes estratégias de avaliação e tratamento das mudanças cognitivas25, 26 experimentada por um paciente com EM, como pensar, raciocinar, se concentrar ou se lembrar de alguma coisa. Neuropsicólogos ajudam esse paciente a funcionar melhor para levar uma vida confortável.

Reabilitação vocacional

Os programas de reabilitação vocacional11 preparam e ajudam os pacientes de EM em sua vida profissional, oferecendo orientação profissional, assistência para colocação profissional, treinamento em mobilidade e avaliação de tecnologia assistida, ajudando profissionais já empregados a manterem seu emprego ou a encontrar novos empregos que atendam às suas necessidades.

Reabilitação fonoaudiológica

Portadores de EM com problemas de fala e deglutição,27 podem ser acompanhados por um fonoaudiólogo,11 que vai avaliar e identificar esses problemas e propor uma terapia, com técnicas e exercícios que ajudam a corrigí-los, aumentando a facilidade e a clareza da comunicação e a segurança da deglutição.

BR-MULNI-00026 – JUL/2020

Referências:

  1. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – Treating-MS. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Treating-MS
    Acesso em 15 de jul.2020
  2. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – Comprehensive Care. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Treating-MS/Comprehensive-Care
    Acesso em 15 de jul.2020
  3. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – Treating MS-Medications. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Treating-MS/Medications
    Acesso em 15 de jul.2020
  4. Merck Brasil Referências, Abem / Esclerose Múltipla-Tratamento. Disponível em
    http://abem.org.br/esclerose/tratamento/
    Acesso em 9 de jul.2020
  5. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Tratamento Nutrição. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/tratamentos/nutricao/
    Acesso em 7 de jul.2020
  6. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – Diet-Exercise-Healthy-Behaviors/Diet-Nutrition. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Living-Well-With-MS/Diet-Exercise-Healthy-Behaviors/Diet-Nutrition
    Acesso em 16 de jul.2020
  7. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Problemas Emocionais. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/problemas-emocionais/
    Acesso em 8 de jul.2020
  8. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Tratamento – Psicologia-Terapia. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/tratamentos/psicologia-terapia/
    Acesso em 9 de jul.2020
  9. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/
    Acesso em 7 de jul.2020
  10. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society - Symptions-Diagnosis/MS-Symptons. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis
    Acesso em 8 de jul.2020
  11. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Tratamentos / Reabilitação. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/tratamentos/reabilitacao/
    Acesso em 9 de jul.2020
  12. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Dificuldade em Andar. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/dificuldade-em-andar/
    Acesso em 8 de jul.2020
  13. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – MS-Symptions / Walking (Gait) Difficulties. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Walking-Gait-Balance-Coordination
    Acesso em 10 de jul.2020
  14. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Fraqueza Muscular. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/fraqueza-muscular/
    Acesso em 8 de jul.2020


  1. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – MS-Symptions / Weakness. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Weakness
    Acesso em 8 de jul.2020
  2. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Tontura e Vertigem. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/tontura-e-vertigem/
    Acesso em 8 de jul.2020
  3. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – MS-Symptions / Dizziness and Vertigo. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Dizziness-and-Vertigo
    Acesso em 8 de jul.2020
  4. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society - Symptions-Diagnosis/MS-Symptons- Fatigue. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Fatigue
    Acesso em 8 de jul.2020
  5. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Fadiga. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/fadiga/
    Acesso em 7 de jul.2020
  6. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society - Symptions-Diagnosis/MS-Symptons/Pain. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Pain
    Acesso em 8 de jul.2020
  7. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Dor. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/dor/
    Acesso em 7 de jul.2020
  8. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Espasticidade. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/espasticidade/
    Acesso em 8 de jul.2020
  9. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – MS-Symptions / Spasticity. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Spasticity
    Acesso em 8 de jul.2020
  10. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Incontinência Urinária. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/incontinencia-urinaria/
    Acesso em 8 de jul.2020
  11. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Problemas Cognitivos. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/problemas-cognitivos/
    Acesso em 8 de jul.2020
  12. Merck Brasil Referências: National Multiple Sclerosis Society – MS-Symptions / Cognitive-Changes. Disponível em
    https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Cognitive-Changes
    Acesso em 8 de jul.2020
  13. Merck Brasil Referências: Amigos Múltiplos pela Esclerose / Sintomas / Sintomas Menos Frequentes. Disponível em
    https://amigosmultiplos.org.br/esclerose-multipla/sintomas/menos-frequentes/
    Acesso em 8 de jul.2020